voltar

Informativos

Resultado IDSS 2018 (Ano Base 2017)

Índice de Desempenho da Saúde Suplementar - IDSS 2018 (ano-base 2017)A Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS, divulgou no dia 16/09/2019 os resultados do Programa de Qualificação das Operadoras. Esta inciativa tem por finalidade estimular a qualidade dos planos de saúde. A nota do Programa de Qualificação é apurada através do cálculo da média ponderada dos Índices de Desempenho das operadoras, composto 29 indicadores distribuidos em quatro dimensões, sendo:Qualidade em Atenção à Saúde: avaliação do conjunto de ações em saúde que contribuem para o atendimento das necessidades de saúde dos beneficiários, com ênfase nas ações de promoção, prevenção e assistência à saúde prestada;Garantia de Acesso: condições relacionadas à rede assistencial que possibilitam a garantia de acesso, abrangendo a oferta de rede de prestadores;Sustentabilidade no Mercado: monitoramento da sustentabilidade da operadora, considerando o equilíbrio econômico-financeiro, passando pela satisfação do beneficiário e compromissos com prestadores;Gestão de Processos e Regulação: essa dimensão afere o cumprimento das obrigações técnicas e cadastrais das operadoras junto à ANS. Em geral, para o ano divulgado, 2017, o Índice de Desempenho da Saúde Suplementar (IDSS) foi de 0,7295, sendo 1,0 o valor máximo que pode ser atingido.   Para maiores detalhes, acesse na página da ANS.Programa de Qualificação de Operadoras

Ler +

Os Sinais do AVC06/09/2019

Os Sinais do AVC

 O AVC (Acidente Vascular Cerebral) é a principal causa de mortalidade no mundo. De acordo com o Ministério da Saúde, no Brasil, a causa é responsável por cerca de 100 mil mortes ao ano.Para alertar sobre a importância da prevenção, tratamento e reabilitação, foi implementado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) o Dia Mundial do Combate ao AVC, comemorado no último 29 de outubro. A data reafirma a importância do socorro imediato para a redução nas chances de sequelas.De acordo com estudos, são 80 milhões de sobreviventes ao AVC e mais de 50 milhões vivem com alguma incapacidade permanente. Por isso, a importância de informações ao público leigo que pode reconhecer sinais do AVC através de quatro medidas simples, que seguem a abreviação “S.A.M.U” para fácil memorização:  Sorria – Peça para a pessoa dar um sorriso. Caso um dos lados da face, entorte ou paralise, é provável que seja um AVC.Abrace – Veja se a vítima consegue levantar os dois braços. Se um deles cair, trata-se de outro sintoma.Música – Incentive a pessoa a repetir uma frase de música. Não conseguir pronunciar corretamente também é uma indicação de AVC.Urgente – Caso tenha identificado alguns dos sintomas, ligue para o serviço de Urgência/Emergência mais próximo. Fonte: https://www.amib.org.br/noticia/nid/dia-mundial-do-combate-ao-avc-alerta-para-a-importancia-do-socorro-imediato/ 

Ler +

Setembro Amarelo 201906/09/2019

Setembro Amarelo 2019

10 de Setembro - Dia Mundial de Prevenção ao SuicídioDurante muitos anos, suicídio encontrava-se como uma das causas externas de mortalidade à sombra pelos elevados índices de homicídio e acidentes com veículos. Após levantamento dos índices de morte por suicídio e o crescente número, os dados se tornaram ainda mais alarmantes. Números apontam que são registrados cerca de 12 mil suicídios todos os anos no Brasil e aproximadamente 1 milhão no mundo. Já é sabido que cerca de 96,8% das vítimas tinha algum transtorno mental, diagnosticado ou não, geralmente não tratado ou tratado de forma inadequada.A prevenção do suicídio é uma ação que precisa ser pensada durante todo o ano. Apesar do foco da campanha estar no mês de setembro, a conscientização não pode parar.Por este motivo, a identificação e avaliação do risco suicida são competências que dizem respeito a toda a rede de saúde, sendo fundamental que todos estejam capacitados para realizá-la, por se tratar de uma grande questão de saúde pública mundial.  Fatores de risco possíveis de se identificar:Transtornos mentais: Depressão, bipolaridade, uso de drogas lícitas ou ilícitas, esquizofrenia e transtorno de personalidade.Histórico Pessoal: Tentativa préviaIdeação Suicida: Comentários que demonstrem desespero, desesperança e desamparo. Atenção às expressões “Eu desejaria não ter nascido”, “eu preferia estar morto”, “caso não nos encontremos de novo”.Fatores estressores crônicos ou recentes: Eventos estressantes significativos como separação, perda de uma pessoa próxima, prejuízo econômico e social.Organizar detalhes e fazer despedidas: Comportamentos que sugiram uma preparação para o suicídio como bilhetes, mensagens, testamentos etc...Meios acessíveis para suicidar-se: Acesso à arma de fogo, locais elevados, medicamentos etc...Impulsividade: Ato motivado por eventos negativosEventos Adversos na Infância e na Adolescência: Maus tratos, abusos, uso de substâncias, falta de apoio social e afetivo.Motivos aparentes ou ocultos: Comentários como “acabar com a dor”, “encontrar descanso”, etc...Presença de outras doenças: Doenças crônicas como neoplasias. O Tema da campanha 2019 é: ‘Suicídio: informando para prevenir’.Maiores informações disponíveis no site https://www.setembroamarelo.com/Fonte: https://www.setembroamarelo.com/blog   

Ler +

14 de Junho - Dia Mundial do Doador de Sangue12/06/2019

14 de Junho - Dia Mundial do Doador de Sangue

A doação de sangue é um ato altruísta e totalmente voluntário, que pode salvar vidas. Dependem desse ato solidário pessoas que se submetem a tratamentos planejados e intervenções médicas urgentes de grande porte e complexidade, como transfusões, transplantes e procedimentos oncológicos. O sangue é imprescindível também para que pacientes com doenças crônicas graves - como Doença Falciforme e Talassemia - possam viver por mais tempo e com mais qualidade, além de ser de vital importância para tratar feridos em situações de emergência ou calamidades.Para doar sangue, basta procurar as unidades de coleta de sangue, como os Hemocentros, para checar se você atende aos requisitos necessários para a doação. No mais, basta o desejo de ajudar o próximo.O procedimento para doação de sangue é simples, rápido e totalmente seguro. Não há riscos para o doador, porque nenhum material usado na coleta do sangue é reutilizado, o que elimina qualquer possibilidade de contaminação. Os requisitos para doar sangue são:Ter idade entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos devem possuir consentimento formal do responsável legal);Pesar no mínimo 50 kg;Estar alimentado. Evite alimentos gordurosos nas 3 horas que antecedem a doação.Caso seja após o almoço, aguardar 2 horas;Ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas;Apresentar documento de identificação com fotografia, emitido por órgão oficial. (Carteira de Identidade, Carteira Nacional de Habilitação, Carteira de Trabalho, Passaporte, Registro Nacional de Estrangeiro, Certificado de Reservista ou Carteira Profissional emitida por classe);Para os menores de 18 anos, é necessário o consentimento dos responsáveis e, entre 60 e 69 anos, a pessoa só poderá doar se já o tiver feito antes dos 60 anos; A frequência máxima é de quatro doações anuais para o homem e de três doações anuais para a mulher. O intervalo mínimo deve ser de dois meses para os homens e de três meses para as mulheres.O procedimento para doação de sangue é simples, rápido e totalmente seguro. Não há riscos para o doador, porque nenhum material usado na coleta do sangue é reutilizado, o que elimina qualquer possibilidade de contaminação. Seja doador! Procure o Hemocentro mais próximo da sua casa!  Fonte: Site http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/doacao-de-sangue

Ler +

Campanha Vacina Antigripal 201904/04/2019

Campanha Vacina Antigripal 2019

A Unisaúde em parceria com a Cia da Vacina disponibiliza aos beneficiários doses das vacinas Antigripal Trivalente e Tetravalente com preço especial. Entre em contato com a Cia a Vacina para maiores informações. A VACINAA Vacina Antigripal previne a Infecção pelo vírus Influenza (que causa a gripe) contidos nas vacinas. Sua formulação contém proteínas de diferentes cepas do vírus Influenza definidas ano a ano conforme orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS), que realiza a vigilância do vírus nos hemisférios Norte e Sul.É indicada para todas as pessoas a partir de 6 meses de vida, principalmente aquelas de maior risco para infecções respiratórias, que podem ter complicações e a forma grave da doença.É contraindicada para pessoas com alergia grave (anafilaxia), a algum componente da vacina ou a dose anterior. ESQUEMA VACINALPara crianças de 6 meses a 9 anos de idade: duas doses na primeira vez em que forem vacinadas (primo vacinação), com intervalo de um mês e revacinação anual.Para crianças maiores de 9 anos, adolescentes, adultos e idosos: dose única anual.Para menores de 3 anos, na dependência da bula do fabricante, o volume a ser aplicado em cada dose pode ser de 0,25 mL ou 0,5 mL. VIA DE APLICAÇÃOIntramuscular CUIDADOS ANTES, DURANTE E APÓS A VACINAÇÃOEm caso de febre, deve-se adiar a vacinação até que ocorra a melhora.Pessoas com história de alergia grave ao ovo de galinha, com sinais de anafilaxia, devem receber vacina em ambiente com condições de atendimento de reações anafiláticas e permanecer em observação por pelo menos 30 minutos.No caso de história de síndrome de Guillain-Barré (SGB) até seis semanas após a dose anterior da vacina, recomenda-se avaliação médica criteriosa sobre o risco-benefício antes de administrar nova dose.Excetuando os casos aqui citados, não são necessários cuidados especiais antes da vacinação.Compressas frias aliviam a reação no local da aplicação. Em casos mais intensos pode-se usar medicação para dor, sob recomendação médica.Qualquer sintoma grave e/ou inesperado após a vacinação deve ser notificado ao serviço que a realizou.Sintomas de eventos adversos persistentes, que se prolongam por mais que 72 horas (dependendo do sintoma), devem ser investigados para verificação de outras causas. Fonte: Material disponibilizado pela Cia da Vacina.

Ler +

Dicas para manter um bom Plano de Saúde - Geral31/12/2018

Dicas para manter um bom Plano de Saúde - Geral

Ter um bom plano de saúde e com uma adequada rede credenciada, é o que a maioria das pessoas deseja.Mas, para manter a qualidade dos serviços oferecidos, é preciso que a contribuição dos beneficiários seja suficiente para custear as despesas. Adotar uma postura responsável em relação à utilização do seu plano é uma das formas de se conseguir o equilíbrio entre receitas e despesas. Faça a sua parte! Siga as dicas para a utilização sustentável dos serviços oferecidos por sua Operadora.Dicas Gerais1. Organize uma pasta com dados e referências à sua saúde e a de sua família. Apresente-o sempre que for ao médico. Guarde receitas e resultados de exames realizados, para facilitar a consulta e fornecer ao médico dados essenciais ao diagnóstico e tratamento.2. Use o plano apenas quando necessário. O abuso eleva o custo da assistência.3. O cartão de identificação é um documento e, como tal, é pessoal e intransferível. Nunca o empreste para outra pessoa.4. Fique por dentro do seu Plano de saúde, conheça bem as coberturas, e seus direitos e deveres, para evitar contratempos.5. Utilize o pronto-socorro somente em casos de urgência e emergência.6. Acompanhe os demonstrativos de utilização do Plano e verifique se os débitos estão corretos.7. Sempre que tiver questionamentos sobre a utilização dos procedimentos de saúde, contate a Unisaúde.8. Verifique se as guias de serviço estão preenchidas corretamente e de forma completa. Antes de assinar as guias, certifique-se de que o serviço especificado foi o que você realmente utilizou.9. Discuta com o seu médico sobre o que lhe foi prescrito, seja uma cirurgia ou outro procedimento, e, também, sobre os materiais cirúrgicos que serão utilizados.10. Certifique-se sobre a efetividade do uso de novas tecnologias e sobre a aceitação delas no meio científico.11. Consulte mais de um profissional, caso desconfie de alguma recomendação ou solicitação.12. Invista na prevenção, realize consultas eletivas e exames periódicos de modo a reduzir internações e as idas ao pronto-socorro.13. Participe de ações de saúde que tenham foco na prevenção.

Ler +

Dicas para manter um bom Plano de Saúde - Consultas02/01/2019

Dicas para manter um bom Plano de Saúde - Consultas

Consultas1. Em caso de dúvida sobre a especialidade médica, marque sua consulta com um clínico geral. Ele poderá encaminhá-lo para o especialista indicado. Isso previne consultas desnecessárias.2. Verifique junto ao prestador qual o prazo para a consulta de retorno e tente voltar ao seu médico nesse período, para evitar a cobrança de uma nova consulta.3. Evite mudar de um médico para outro, sem necessidade, pois além de ouvir diagnósticos que poderão confundi-lo, você estará desperdiçando o seu tempo e os recursos do Plano, elevando também os custos.4. Não troque de especialista a todo o momento, pois o profissional necessita realizar um acompanhamento da evolução do tratamento para o melhor resultado.5. Dê preferência às consultadas agendadas.6. Procure inteirar-se sobre os exames preventivos. Informe-se sobre os exames preventivos indicados à sua faixa etária. É muito importante a prevenção.7. Encontre um médico de sua confiança na rede credenciada. Se você vai sempre ao mesmo médico, ele terá um histórico de todos os seus problemas de saúde e assim poderá chegar a um diagnóstico seguro e eficaz. Além disso, se preciso, ele saberá lhe indicar um especialista para resolver alguma questão específica.

Ler +

Dicas para manter um bom Plano de Saúde - Exames02/01/2019

Dicas para manter um bom Plano de Saúde - Exames

 Exames1. Guarde exames e leve-os nas próximas consultas. Muitos exames, principalmente os de rotina, possuem prazo prolongado. É desnecessário repeti-los em curto espaço de tempo.2.  Assine a guia somente quando já estiver preenchida e tiver certeza que ela se refere aos exames que estão sendo realizados. Certifique-se de que foram realmente feitos. Se achar alguma irregularidade, questione! Se ainda assim houver problemas, entre em contato com a Operadora. Valorize o que você pagou. Sempre que fizer exames médicos, retire-os do laboratório e leve-os ao seu médico em continuidade ao tratamento. Se for consultar outro profissional, apresente os resultados anteriores para não ter que repetir os exames.3. Guarde sempre seus exames. Prefira deixar uma cópia com o médico, caso seja necessário, em vez do original.4. Procure esclarecer com seu médico a necessidade dos pedidos de exames, qual o objetivo e a eficiência diagnóstica, essa atitude evita a multiplicação de vários exames.

Ler +

Dicas para manter um bom Plano de Saúde - Cirurgias02/01/2019

Dicas para manter um bom Plano de Saúde - Cirurgias

Cirurgias EletivasQuando for necessário se submeter-se a uma cirurgia que não seja de urgência, é importante se programar-se com antecedência e solicitar autorização à Operadora, que prontamente iniciará os procedimentos internos para viabilizá-la. O planejamento prévio poderá auxiliar a Operadora a fazer melhores negociações com os fornecedores de materiais cirúrgicos para obter os menores preços.Questione seu cirurgião acerca da eficácia do procedimento, seus benefícios e riscos. Veja o que pode ser perguntado para que você possa sentir-se mais seguro.Órteses, Próteses e Materiais Cirúrgicos Especiais – OPMEA Operadora deve ter as melhores práticas de gestão de OPME (órteses, próteses e materiais cirúrgicos especiais). Seu objetivo principal é, para o beneficiário, garantir-lhe segurança e para a Operadora, a prescrição racional e o adequado gerenciamento das despesas assistenciais.Essa rotina demonstra o cuidado da Unisaúde em evitar perdas e transtornos para os pacientes que necessitam desse tipo de material. O controle criterioso é fundamental para se evitarem eventuais prejuízos aos beneficiários e ao Plano.

Ler +

Links

Central de Atendimento

Associação Unisaúde Marau

ANS

Endereço:

Av. Júlio Borella, 1240, Conj. 406, Centro, Marau-RS, CEP 99150-000

E-mails:

unisaude@unisaudemarau.com.br
atendimento@unisaudemarau.com.br

Telefone:

(54) 3342-8002

Fale Conosco

Ouvidoria